WEBMAIL | AREA RESTRITA
CSS based drop-down menu
 
 
Vereador participa da discussão sobre a implantação do Porto Seco
 


>>30/11/2017

O vereador Luiz Akira participou de reunião que tratou da implantação do Porto Seco em Três Lagoas, nesta quarta-feira (29), no gabinete do prefeito Ângelo Guerreiro. O processo de implantação foi discutido entre o prefeito, o secretário Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, o presidente da Câmara de vereadores, André Bittencourt, e demais parlamentares, o representante do Hub Intermodal de Três Lagoas, Antônio Melão, secretários municipais e demais representantes da sociedade civil.

Há alguns meses, o executivo municipal, junto do governo do Estado, buscou por um modal adequado para atender a necessidade de implantação do Porto. Na ocasião, o secretário Verruck explicou que, segundo a Receita Federal do Brasil, atualmente só cabe um Porto Seco no estado de Mato Grosso do Sul.

“Três Lagoas foi à escolhida, por ser a capital da indústria, e também por ter um modal que tenha condições de atender, diante do entroncamento rodoviário, fluvial e ferroviário, o que facilita o transporte da produção industrial e agropecuária do Estado e, se não caminharmos rumo à instalação corremos o risco de perder. Por isso a importância desta reunião, assim, tratamos dos meios legais rumo a cumprir esta obra, é uma corrida contra o tempo”.

Antônio Mellão, falou em nome do empresário da Fazendo Rodeio, doador de uma área de seis hectares para construção do Porto Seco. “Uma obra significativa para o município e queremos firmar este compromisso, fazer parte disto, colaborando para viabilizar este projeto”, pontuou. Sérgio Longen esclareceu quais os passos seguintes: “o que queremos hoje aqui é saber se temos aval positivo ou negativo, da parte dos vereadores, da prefeitura, doador da área e Estado. Confirmada a doação da área, da Câmara de Vereadores aprovar projeto que doa a área a ser construído o porto seco para a Receita Federal, caberá ao órgão (Receita Federal) abrir edital e fazer processo licitatório, definindo empresa para construção e operação do Porto Seco”, explicou.

“Precisamos desta logística, uma vez que muitas importações têm tido o ICMS recolhido por São Paulo, com o nosso próprio Porto, isto não acontecerá mais”, explicou Longen. Neste sentido, Verruck completou: “hoje a estrutura que atende em MS existe somente em Corumbá, na divisa com Bolívia e Brasil”.

Quando o Porto Seco estiver em operação em Três Lagoas, todo o processo de desembaraço da mercadoria será feito por aqui “sendo extremamente importante para o Desenvolvimento do Mato Grosso do Sul”, salientou Secretário Jaime Verrruck.

Na ocasião, o prefeito lembrou que “Três Lagoas representa 27% de exportação no Estado de Mato Grosso do Sul e esta obra vem somar ao crescimento da cidade, sendo um legado para as futuras gerações”. "Isto é geração de emprego e desenvolvimento para nossa Costa Leste. O município terá uma arrecadação expressiva, isto é progresso”, afirmou o vereador Akira.



 
30/11/2017 11:00
28/11/2017 15:43
28/11/2017 15:40
28/11/2017 08:28
27/11/2017 08:32